Campinas: 19 3737.4700 Sorocaba: 15 3229.2111
Notícias / Vedações

Cuidados na montagem do retentor

O retentor é uma peça delicada e de precisão, portanto a mesma precisa de alguns cuidados especiais durante o armazenamento, manuseio e montagem.

1 – Cuidados no armazenamento:

Durante o período de armazenamento, os retentores deverão ser mantidos na própria embalagem, estocados em local limpo e de forma apropriada, com temperaturas médias recomendadas entre 10 a 40 °C, livre de contaminações e manipulações desnecessárias que possam provocar deformações ou danificações.

-  Evitar pesos sobre as embalagens.

-  Não pendurar o retentor em pregos ou guardar em caixas de ferramentas

2 – Cuidados na manipulação do retentor:

Ao ser desembalado para a montagem, recomenda-se todo cuidado possível para não tocar desnecessariamente no lábio e vedação, de modo a não introduzir deformações, danificações ou deposição de elementos estranhos na aresta de vedação que possam comprometer o bom desempenho na aplicação.

Se o retentor possuir algum tipo de luva de proteção na parte interna do mesmo, esta não devera ser retirada, pois a mesma foi desenvolvida para proteção do canto de vedação (CV) na hora da aplicação. Existem dois tipos de luvas de proteção; em alguns retentores elas se deslocam automaticamente, em outros casos o mesmo deverá ser removido manualmente, após a aplicação. 

3 – Cuidados na pré-lubrificação do retentor:

Para garantir uma instalação perfeita do retentor no furo do alojamento e também para propiciar a lubrificação inicial da aresta de vedação, por ocasião dos primeiros giros no funcionamento do agregado, recomenda-se pré-lubrificar o lábio do retentor, no próprio fluido da aplicação, mantendo-o em recipiente apropriado e perfeitamente protegido de contaminações externas.

4 – Montagem do retentor no alojamento:

A prensagem do retentor na sede deverá ser feita mediante o uso de uma prensa mecânica ou hidráulica, utilizando-se dispositivos apropria dos que atendam as seguintes recomendações:

• Deve-se garantir uma perfeita précentralização do retentor, de modo que o mesmo seja prensado na posição correta no alojamento.

• A superfície de apoio no dispositivo do retentor deverá estar o mais próximo possível do diâmetro externo do retentor, de modo a evitar deformações no ato da prensagem.

• De forma alguma o dispositivo deve danificar o lábio de vedação.

5 – Montagem do retentor no eixo de trabalho:

Não havendo possibilidade de chanfrar ou arredondar as superfícies do eixo sobre as quais deve ser introduzido o retentor, ou então, no caso do retentor ter que passar obrigatoriamente por uma região irregular, como entalhados ou rasgos de chaveta, recomenda-se o uso de uma luva de proteção para o lábio, observando que o diâmetro da luva não deforme o lábio.

É de extrema importância que estas luvas estejam com as superfícies externas, por onde passa o lábio do retentor, bem polidas, perfeitamente limpas e livres de danificações ou arestas vivas, provocadas por batidas durante o seu manuseio constante.

-  Jamais faça uso de martelo, chave de fenda, etc, em contato direto com o retentor.

-  O estado do eixo é fundamental , para o bom desempenho do retentor

-  Todos os eixos deverão estar em boas condições, livre de riscos amassados, oxidações, entre outros.

6 – Cuidados na substituição do retentor:

Em princípio, sempre que houver a desmontagem de um agregado, por qualquer motivo que implique na desmontagem do retentor ou do eixo de trabalho após o uso, recomenda-se a reposição do retentor por um novo.

Quando a substituição do eixo não for possível, a aresta de vedação do novo retentor não deverá trabalhar na mesma pista deixada pelo retentor anterior. Sempre dever-se-á montá-lo deslocado para o lado interior,observando-se que o eixo esteja em perfeitas condições, livres de defeitos, deposições sólidas ou oxidação.

Não lixar a superfície do eixo.

Muitas vezes, devido ao estado da superfície do furo do alojamento, é inevitável o uso de massa de vedação no externo do retentor para garantir a estanqueidade através do furo do alojamento.

Nestes casos deve-se tomar cuidado para que essa massa de vedação não atinja o lábio de vedação ou o eixo de trabalho, pois, em tais casos, poderá impedir o bom desempenho do retentor e acarretar vazamento.

Outras notícias da categoria "Vedações"